Outubro, 2021

Qui07Out21:0022:30OnlineDecrescimento e justiça ambiental: diálogos entre o Norte e o Sul Globais21:00 - 22:30 Tema:Ambiente,Ativismo,Crise Ambiental,Decrescimento,Justiça climáticaTipo:Debate / Conversa,Palestra

Descrição

O movimento decrescentista defende que, para resolver a crise social e ambiental, é necessário reduzir a escala de produção e de consumo do Norte Global e das elites do Sul Global. Descolonizando o imaginário que associa bem-estar, progresso e consumo é possível focarmo-nos no cuidado, na melhoria do bem-estar de todos combatendo as desigualdades. Para isso é preciso que redesenhemos as sociedades e seus sistemas sócio-económicos atualmente sujeitos ao jugo de indicadores como o PIB. O decrescimento tende a ser visto como um caminho a seguir pelos países do Norte global, que mais contribuíram para as crises que vivemos.
No entanto, há quem defenda que tem na sua génese ideias que há muito têm sido defendidas no Sul global, como por exemplo por Gandhi, bem como a crítica de um modelo de desenvolvimento imposto externamente. Numa discussão coletiva vamos debater o conceito de decrescimento e o seu potencial transformador no Norte e Sul globais.

Link para evento:
https://meet.jit.si/moderated/5ac75240c619a3b747c58ff2692c9c479b3e384871c8622c9456437e137d0fa3

Evento online

Evento terminou!

Intervenientes

  • Ana Poças

    Ana Poças

    Moderadora

    Ana Poças, de Vila Nova de Gaia, a concluir doutoramento em Consumo Sustentável (Universidade Utrecht), ativista pelo decrescimento e por cidades para pessoas.

    Moderadora

  • Carol

    Carol

    É uma economista Brasileira e pesquisadora independente buscando maneiras de fazer parte de uma sociedade baseada em felicidade para todos os seres. Ela usa ecologia política e anti-colonialismo em seu trabalho. Acredita em movimentos autônomos, comunalidade e esporte como ferramenta para (re-)criar comunidades. É mestranda em Desenvolvimento Sustentável na Universidade de Utrecht, Holanda com uma bolsa UES e trabalha como escritora, revisora e tradutora.

  • Morena

    Morena

    Gestora ambiental brasileira, seu trabalho e pesquisa buscam reforçar a relação entre lutas e discursos anti-coloniais e movimentos ambientais, e comunicar decrescimento. Faz mestrado em Ecologia Política, Decrescimento e Justiça Ambiental na Universidade Autônoma de Barcelona e especialização em Pensamento Decolonial e Ciências Humanas pela PUC-SP.

Organizações promotoras

Rede para o Decrescimento

A Rede para o Decrescimento, é um coletivo aberto, colaborativo, horizontal, apartidário e sem forma jurídica. Lançado em 2018, quer ligar todos os que se interessam, estudam, praticam ou defendem as propostas do decrescimento. Até meados de 2020, as atividades da Rede foram dinamizadas por dois núcleos, um em Lisboa e outro no Porto. A nossa atual estrutura e modo de funcionamento estão delineados num modelo de Orgânica Interna aprovado em Janeiro de 2021, que se pretende dinâmico e vivo, em permanente experimentação e evolução. As pessoas que constituem os nós da Rede mantêm-se ligadas através de ações conjuntas e continuadas, de aprendizagem individual e coletiva, e de reforço mútuo, que se concretizam através de Núcleos Locais (que desenvolvem dinâmicas ancoradas no território) e de Círculos (grupos de trabalho temáticos ou com funções específicas – p.ex. gestão interna ou comunicação). A acção da Rede tem como finalidades principais: fortalecer a capacidade de ação transformadora a nível pessoal e coletivo (num âmbito local, regional, nacional ou mundial); Intervir social e politicamente, com tomadas de posição públicas; disseminar as ideias, os valores e as propostas decrescentistas; criar espaços de reflexão e de ação, fortalecendo as relações interpessoais e o espírito de comunidade; desenvolver redes de entreajuda e de colaboração com movimentos afins (nacionais e/ou internacionais).

geral@decrescimento.pt

Hora

(Quinta) 21:00 - 22:30

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X
X
X