Outubro, 2022

Ter18Out18:0019:30Não há sustentabilidade sem liberdade18:00 - 19:30 Padaria do PovoTemas:CidadaniaTipo:Debate / Conversa

Descrição

A fascização da vida que sucede a globalização tem também como resultado a recondução da sustentabilidade para o nível das prioridades políticas irrelevantes.
Continuar a esperar que os estados estejam preocupados com a sobrevivência dos cidadãos e a ciência esteja ao serviço da humanidade resulta da hipnótica impotência que só uma libertação poderá ultrapassar.
O Rendimento Básico Incondicional de Todos para Todos, aquele que decorrerá de uma decisão política das pessoas comuns (e não de políticas públicas contra a pobreza), é uma condição financeira favorável para substituir o processo de fascização em curso por um processo de libertação.

Intervenientes

  • António Pedro Dores

    António Pedro Dores

    Sociólogo abolicionista, professor universitário, autor de vários livros, entre os quais Estado Social Real e Reeducar o século XXI, e autor dos blogs sociologia (https://sociologia.hypotheses.org) e libertação (https://libertacao.hypotheses.org/)

    URL https://libertacao.hypotheses.org/

  • Miguel Horta

    Miguel Horta

    Estuda e divulga formas de Rendimento Básico Incondicional e seus modelos financeiros. Ativista a favor do Rendimento Básico Incondicional de Todos para Todos

Organizações participantes

Movimento RBI TTO Rendimento Básico Incondicional de Todos para Todos como fator de transição para uma cultura não materialista e uma nova harmonia entre o Homem e a Terra. rbi-tt@sapo.pt

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

X
X
X