Outubro, 2020

Sab10Out11:0013:00Evento finalizadoOs Rebeldes da EnergiaComo um grupo de cidadãos tomou conta da sua energia11:00 - 13:00 Padaria do PovoTemas:Cidadania,CooperativismoTipo:Debate / Conversa,Filme,Palestra

Descrição

Em consequência da catástrofe nuclear de Tschernobyl em 1986, um grupo de cidadãos na pequena cidade de Schönau na Floresta Negra na Alemanha compreendeu a importância da transição energética para fontes renováveis. Entendeu também, que para que tal transição fosse possível, o controlo tinha que passar para as mãos da população. E assim iniciaram uma luta que durou anos culminando na compra da central e rede de distribuição elétrica. A “Elektrizitätswerke Schönau GmbH” – a central elétrica de Schönau – é hoje o maior fornecedor de energia elétrica de fontes renováveis na Alemanha que, até ao dia de hoje, se encontra nas mãos da população.

O filme “Os Rebeldes da Energia” conta de forma inspiradora a história de sucesso desta batalha contra o monopólio do fornecimento energético, em prol das energias renováveis.

Com a participação de membros da Coopérnico, a primeira cooperativa de energias renováveis em Portugal, iremos também conhecer a história das pessoas por detrás da iniciativa portuguesa. Partilharemos visões de como a transição energética poderá acontecer em Portugal.

Filme

Os Rebeldes da Energia (titulo original Das Schönauer Gefühl“)
Alemanha 2008 | Frank Dietsche, Werner Kiefer | 60 min | Alemão com subtítulos em Português


Com o apoio de FUSS eV.

Inscrição

Inscrições fechadas

Inscreve-te para poderes participar neste evento

Não consegues participar?Cancela a tua inscrição

Organizações participantes

Coopérnico - Cooperativa de Desenvolvimento Sustentável CRLA fazer 9 anos de existência, a Coopérnico, a primeira cooperativa de energias renováveis portuguesa, tem hoje 2490 membros, 2 MW de produção fotovoltaica descentralizada, com 1,86 M€ de investimento exclusivo dos cidadãos nossos cooperantes, e 767 contratos de fornecimento de energia elétrica. A visão da Coopérnico passa por uma sociedade mais igualitária, democrática, guiada por princípios ecológicos e com uma economia assente em energia renovável. Nesta visão, a transição para um novo sistema de energia renovável não deve ser só tecnológica, mas também socialmente mais justa, tornando a energia limpa um bem comum acessível a todos, respeitando as características do território, protegendo a biodiversidade e o meio natural e garantindo valor social e económico para as comunidades envolvidas. Os desafios da transição energética são enormes e tornaram-se gigantes face ao novo contexto geo-político europeu. Acreditamos que as comunidades de energia e, em particular as cooperativas de energia renovável, têm um papel importante nesta transição e na resolução desta crise, como já tiveram noutros momentos, entre os quais no fim de cada uma das Guerras Mundiais e da Crise Petrolífera de 1970. É neste contexto e nesta vontade de participar ativamente na transição energética renovável e justa que pretendemos levar ao cidadão comum estes temas e envolvê-lo na produção e gestão da sua própria energia 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

X
X
X