História

A história do Festival Umundu começa em 2009 na cidade de Dresden, na Alemanha, fundado por dois amigos, Patrick Ribeiro e Sascha Kornek. O Umundu nasceu como uma resposta dos dois à ausência de uma plataforma de encontro e reflexão sobre a temática de sustentabilidade que envolvesse tanto os grupos já ativos (mas dispersos) na área, quanto a população de forma geral.

O primeiro festival teve duração de 8 dias e mais de 40 eventos. A receção foi tão positiva que a equipa decidiu dar continuidade ao projeto. De um pequeno festival de bairro, logo o Umundu tornou-se um festival para toda a cidade.

A 3ª edição do Umundu Dresden recebeu o mais alto prémio de sustentabilidade do Estado Alemão para iniciativas de impacto no país.  Hoje, com mais de uma década, o Festival Umundu Dresden continua a acontecer todos os anos, tendo tornado-se uma instituição indispensável na cidade, uma incubadora de novos projetos para a cidade, e um dos maiores festivais do género na Alemanha.

O festival chega a Lisboa: Umundu Lx

De volta a Lisboa, Patrick Ribeiro lançou a ideia de um Festival Umundu para a cidade no dia 11 de setembro de 2019 no Impact Hub de Lisboa. Com a participação de mais de 30 interessados e representantes de diversas organizações de Lisboa na área da sustentabilidade no evento kick-off, decidiu-se avançar com a criação de uma equipa de organização. Este processo começou em outubro de 2019 e levou à formação do grupo de voluntários que hoje trabalha na preparação da primeira edição do Umundu Lx, em 2020.

No vídeo abaixo, Patrick Ribeiro conta um pouco mais da história do Festival Umundu.

O webinar completo está disponível aqui.

O nome

A palavra Umundu contém múltiplos sentidos. Foi construída a partir da tradução para o português da expressão “one world” (ou “Eine Welt” em alemão), muito utilizada no espaço anglo-saxónico, e que transporta a ideia de a humanidade ser uma única grande comunidade global. Esta expressão também inclui em muitos contextos o pensamento de sustentabilidade, ecologia e justiça social (especialmente no contexto da disparidade existente entre as nações desenvolvidas do norte e as nações em desenvolvimento do sul).

Ao mesmo tempo, em Kinyarwanda, um idioma falado no Ruanda, no leste da República Democrática do Congo e no sul do Uganda, Umundu (uma variação da palavra Umuntu) significa pessoa ou homem. Em Kikuyu, um idioma falado no Quénia, Umundu é uma variante da conhecida palavra Ubuntu (que deu nome ao conhecido sistema operativo livre baseado em Linux) que, por sua vez, significa algo como “humanidade para com os outros” e exprime a consciência da relação entre o ser humano e a comunidade.

Umundu transporta, portanto, a ideia do indivíduo e a sua relação com o todo, a humanidade e o planeta, em todas as suas vertentes ecológicas, sociais e espirituais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *