Outubro, 2021

Sex01Out18:0020:00Evento finalizadoPara uma arquitetura regenerativa18:00 - 20:00 Livraria Ler DevagarTemas:Arquitetura,Bem Estar,Ecologia,Economia circular,Novas TecnologiasTipo:Exposição,Palestra

Descrição

Em 1923 Le Corbusier escreveu um conjunto de ensaios, “Para uma arquitetura”, publicados na revista L’Esprit Nouveau, expondo a sua defesa da arquitetura moderna e de uma ruptura com o passado, modificando o paradigma da altura para colmatar a necessidade de habitação.

Noventa e oito anos após esta publicação e no contexto climático e social em que vivemos será útil a compreensão do impacto que a indústria da construção teve durante quase cem anos, sendo esta atualmente responsável por quase 30% do CO2 emitido na atmosfera.

Haverá neste momento e no contexto presente, uma nova necessidade de mudança de paradigma, no sentido de reequilibrar indústria, arquitetura, habitantes e natureza.

Simultaneamente à palestra haverá uma exposição de amostras construídas à escala real.

Inscrição

Inscrições fechadas

Inscreve-te para poderes participar neste evento

Não consegues participar?Cancela a tua inscrição

Intervenientes

  • Alina Jerónimo

    Alina Jerónimo

    Alina Jerónimo, arquiteta licenciada pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Lusíada de Lisboa e pós-mestrado em arquitetura da terra e desenvolvimento sustentável pelo Instituto CRAterre-ENSAG, França. Co-fundadora do CAS Studio, um atelier de arquitetura em Lisboa, com projetos em vários países. São autores de vários artigos científicos sobre tecnologias de construção sustentável e o impacto do design na sociedade. Juntamente com a Alina ,Desenvolveram e registaram uma tecnologia de construção sustentável Reedcob® que incorpora materiais naturais, não tóxicos e de baixa pegada de carbono. Membro fundador da Reedcob® International Summer School para a formação de alunos e jovens profissionais em tecnologias de construção sustentável. CAS Studio, atelier especialista em metodologia sustentável, tecnologias de construção ecológicas e materiais de base biológica, com projetos de impacto social, incluindo formação e design participativo no norte e sul globais. Recebeu o prêmio SEED 2014 (Design Económico Social e Ambiental) e o prêmio de mérito por impacto social do American Institute of Architects SF.

  • Paulo Carneiro

    Paulo Carneiro

    Paulo Carneiro, arquiteto licenciado pela Faculdade de Arquitetura da universidade do Porto e pós-mestrado em arquitetura da terra e desenvolvimento sustentável pelo Instituto CRAterre-ENSAG, França. Co-fundador do CAS Studio, um atelier de arquitetura em Lisboa, com projetos em vários países. São autores de vários artigos científicos sobre tecnologias de construção sustentável e o impacto do design na sociedade. Juntamente com a Alina ,Desenvolveram e registaram uma tecnologia de construção sustentável Reedcob® que incorpora materiais naturais, não tóxicos e de baixa pegada de carbono. Membro fundador da Reedcob® International Summer School para a formação de alunos e jovens profissionais em tecnologias de construção sustentável. CAS Studio, atelier especialista em metodologia sustentável, tecnologias de construção ecológicas e materiais de base biológica, com projetos de impacto social, incluindo formação e design participativo no norte e sul globais. Recebeu o prêmio SEED 2014 (Design Económico Social e Ambiental) e o prêmio de mérito por impacto social do American Institute of Architects SF.

Organizações promotoras

CAS STUDIO – COLECTIVO DE ARQUITECTURA SUSTENTÁVEL

Somos o CAS Studio, fundado por Alina Jerónimo e Paulo Carneiro. Fascinados pelas inúmeras maneiras como os edifícios se podem relacionar com o contexto, fundámos o nosso estúdio multidisciplinar a partir da nossa paixão combinada de arquitectura sustentável e atenção e cuidado com a qualidade dos detalhes. Acreditamos que, ao criar estruturas saudáveis e respiráveis a partir de materiais não tóxicos, podemos evocar emoções positivas. Em última análise, usamos a nossa arquitectura para criar conexões reais e intuitivas entre pessoas, comunidades e o meio ambiente.

Medidas de contingência

Uso obrigatório de máscara
Distancia física obrigatória
Indicações adicionais Estão em vigor as normas de contingência da DGS.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

X
X
X