Primeira Conversa Umundu trouxe a sustentabilidade à mesa de discussão

Afinal, o que é sustentabilidade? Foi a pergunta posta na primeira Conversa Umundu, evento do segundo dia do Festival Umundu Lx 2021, realizado no Auditório Orlando Ribeiro. Participaram como palestrantes Victor Vieira (Lisboa E-Nova); João Camargo (Climáximo); Susana Fonseca (Zero); Cristina Joanaz de Melo (Universidade Nova de Lisboa); e Inês Cosme como moderadora.

O foco da conversa foi tentar perceber as diferenças que há nas visões de sustentabilidade, palavra que foi capturada e acabou por tornar-se vazia de sentido.

Cristina expôs a evolução histórica dos conceitos que surgiram em torno da sustentabilidade, a exemplo da Ecosofia (análise pela Sociologia das componentes da ecologia – sociedade, economia e natureza), em 1961; Silent Spring (denúncia de contaminação química na indústria e discussão sobre o nuclear), também em 1961; Conferencia de Estocolmo, em 1972; Assembleia da ONU, entre 1985 e 1987, e Relatório Brundtland, 1987; e Desenvolvimento Sustentável (os três P´s: people, planet e prosperity).

Já João Camargo apresentou análises voltadas aos eventos políticos e suas relações com a sustentabilidade, como o colapso da União Soviética, em 1992, que contribuiu para o fortalecimento do capitalismo como único modelo de desenvolvimento económico existente. E questionou por quê em algum momento foi possível separar os três pilares – sociedade, meio ambiente e economia. De acordo com João Camargo, as alterações climáticas são as maiores falhas de mercado e são consequências do modelo produtivo em vigor.

Susana falou sobre os gastos de recursos. “Desde os anos de 1990, estamos a gastar mais recursos do que deveríamos. Nós não estamos piores porque vivemos num mundo desigual em que uns consomem menos do que outros”, destacou. Para Susana, nós precisamos reagir às crises de forma diferente, se não vamos sair do ciclo vicioso. A ambientalista levou o conceito de Economia do Bem-Estar – um conceito que põe a economia a serviço das pessoas.

Victor Vieira mostrou exemplos de iniciativas sustentáveis em Lisboa a partir dos eixos habitação, resíduos, espaços verdes, compostagem, cidadãos (rede de associações e movimentos), águas residuais, energia e alimentação. 

Vídeo do evento

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.